quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Grupo de sem-teto volta a interditar trecho da BR-153 em Prata

Grupo de sem-teto levou cartazes e reivindicou moradias (Foto: Gabriela Almeida/G1)

   Após interditar o km 144 da BR-153, na divisa entre Prata e Campo Florido na manhã desta terça-feira (16), um grupo de sem-teto interditou a pista novamente durante a tarde, por volta das 14h. A rodovia só foi liberada por volta das 15h30, quando a imprensa chegou ao local. A Prefeitura de Campo Florido se posicionou sobre o assunto.
Por causa da manifestação na BR-153, parte do trânsito da BR-262 também foi interrompido. De acordo com os manifestantes, participaram pelo menos 250 pessoas, mas a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contou 70. “A BR-153 foi a principal rodovia afetada, mas parte da BR-262 foi interditada. E, no momento de maior incidência de veículos parados, o congestionamento chegou a 6 km de fila em cada sentido”, informou o inspetor da PRF, Altemiro Olinto Cristo.
    Com fogo em galhos e pneus, os manifestantes fecharam as duas pistas da BR-153, com o objetivo de reivindicar moradia e reforma agrária. “A gente faz essa manifestação para que o Governo Estadual olhe pela gente, pois precisamos de moradia”, comentou Joseni Lopes, dona de casa.
“Estou nesta luta e enfrentando esta guerra pra ver se eu consigo moradia pra mim, como todos os outros”, afirmou o trabalhador rural José Augusto Carlos dos Santos.
A maior parte dos manifestantes é de moradores do acampamento Vitória. A área invadida há quase dois anos fica às margens da BR-262, na entrada de Campo Florido. Uma liminar obriga a reintegração de posse de uma área da região. Depois dessa decisão da Justiça, esta é a segunda manifestação feita em agosto em rodovias da região. “Nós vamos continuar na luta, porque moradia é direito nosso. Temos que ser vitoriosos, não há alternativa”, finalizou o trabalhador rural Luís Carlos Galante.
     Por telefone, a assessoria da Prefeitura de Campo Florido informou que a liminar foi emitida pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Por nota, o Governo Municipal da cidade esclareceu que não é instituição adequada para se pronunciar sobre o assunto, uma vez que os imóveis localizados na área invadida são de propriedade privada, além de não estar envolvida em nenhuma das ações judiciais que discutem o caso.
Mesmo assim, a prefeitura reitera que mantém programas habitacionais junto à Caixa Econômica Federal e o Governo Federal, e que possui unidades disponíveis. Os interessados devem procurar o setor de habitação.

AMEAÇA DE ATAQUE CRIMINOSO EM ESCOLA ASSUSTA JOAQUIM TÁVORA

Delegado Perez pediu a prisão preventiva de Willians de Jesus Bubna



02/08/2016 às 18:41 - Atualizado em 02/08/2016 às 18:41

   A ameaça de um ataque criminoso a uma escola em Joaquim Távora provocou pânico nos moradores durante esta terça-feira, 2. O assunto foi divulgado através das redes sociais e chegou a ser tratado como boato, inclusive pela própria Polícia Militar, mas logo foi confirmado pelo delegado Rubens José Perez, que diante das evidências pediu a prisão preventiva do suspeito à Justiça.
De acordo com o titular da 35ª Delegacia Regional de Polícia, o homem identificado por Willians de Jesus Bubna, 32, teria revelado a um morador a intenção de invadir uma escola na cidade para assassinar alunos e professores, e que estaria preparado para um confronto com a polícia.

     Em poucos minutos, a notícia tomou conta da cidade de 12 mil habitantes e fez com que as escolas interrompessem as aulas. Criança e adolescentes foram para casa na companhia dos pais, e o clima de tensão mobilizou as autoridades do município.
Os telefones da delegacia da PM não pararam de tocar. A cada chamada um morador preocupado com a notícia de que um homem estaria pronto para matar dezenas de alunos. As autoridades policiais então confirmaram a suspeita e orientaram a população.
    Conforme o delegado, o Bubna já cumpriu pena por homicídio e por atear fogo na casa de um parente. "Ele permaneceu preso por mais de 13 anos. É uma pessoa de alta periculosidade que pode cometer uma atrocidade dessas a qualquer momento. Temos provas que comprovam sua intenção de praticar um crime coletivo, por isso pedi sua prisão preventiva", disse Rubens Perez.
Willians de Jesus Bubna

domingo, 7 de agosto de 2016

EXPOPRATA 2016 ENCERRA COM SUCESSO E RECORDE DE PÚBLICO



A cidade de Prata mais uma vez se tornou em 5 noites, o melhor point da região no setor agropecuários e das baladas, tanto no palco da festa e no Rancho Luxury com várias atrações, estamos falando da EXPOPRATA 2016 realizada pelo Sindicato Rural e que aconteceu do dia 3 a 7 de agosto no Parque de Exposições da cidade de Prata.
Além da parte dedicada ao pecuarista com torneio leiteiro, palestra sobre meio ambiente, a festa este ano movimentou a cidade e região com a cavalgada no domingo anterior da festa, e já no evento; rodeio amador e profissional, prova do tambor e campeonato de truco, e o grande sucesso e recorde de público aconteceu em grande parte devido às grandes atrações como Maiara e Maraisa, dia 3, Zé Neto e Cristiano, dia 4, João Rafael, dia 5, Chrystian e Ralf, dia 6, e dia 7, sábado, show com atrações locais e final do rodeio na voz do locutor Alan Moreno.
Mais uma vez a festa que movimentou a cidade e recebeu grande parte de visitantes de cidades vizinhas como Uberlândia, Campina Verde, Frutal, Monte Alegre de Minas e outras cidade vizinhas que superlotaram o Parque de Exposições, foi graças ao trabalho do Presidente do Sindicato Rural, Fabrício Franco Vilela e Diretoria, e também devido ao promotor  Xande Eventos e ainda a parceria do Chicão e Edu Promoções que vem fazendo o maior sucesso na região promovendo a parte artística das grandes festas agropecuárias com artistas de renome nacional da nossa música sertaneja e com certeza, são a grande razão dos sucessos das festas na região. 
Rainha, Princesa e Garota EXPOPRATA na cavalgada

HOMEM É DETIDO SUSPEITO DE ESTUPRAR A FILHA EM PRATA



Mãe desconfiava devido ao comportamento de casal, mas não denunciou.De acordo com o Conselho Tutelar, a vítima era abusada desde os 10 anos.

Um homem de 33 anos foi detido em Prata na tarde desta quinta-feira (4), suspeito de estuprar a própria filha. Segundo a Polícia Civil, a informação é de que a adolescente de 14 anos estaria sendo abusada desde os 10. Ainda conforme a polícia, a mãe disse que não sabia dos abusos. O Conselho Tutelar acionou a Polícia Militar (PM), que localizou o suspeito no Bairro Jardim Brasil.
Segundo informações da PM, o Conselho Tutelar recebeu denúncias anônimas dizendo que o homem abusava sexualmente da filha há cerca de quatro anos. Um dos conselheiros foi até a escola onde a adolescente estuda, que confirmou. A vítima contou que não denunciou o caso porque o pai a ameaçava de morte e ela tinha medo que ele fosse preso.
Após fazer rastreamentos, a PM encontrou o homem na Avenida Brasil e o encaminhou à delegacia. A adolescente foi levada para o Pronto Socorro Municipal para passar por exame de corpo delito, onde foi comprovado o rompimento de hímen, mas sem lesões recentes pelo corpo.
De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe da vítima afirmou que só desconfiava. “Ela disse que a relação entre os dois não parecia ser de pai e filha e sim de um casal. Ela achava estranha essa convivência e sempre que perguntava pra filha, mas ela negava”, informou o Conselho Tutelar.
Ainda conforme a PM, há cerca de cinco dias a filha contou para ela sobre os abusos, mas a mãe relatou na ocorrência que não fez nada porque não sabia como denunciar e quais seriam as consequências que o marido poderia sofrer.
O Conselho Tutelar informou ao G1 que o suspeito começou a abusar da vítima com carícias quando ela tinha 10 anos e que as relações sexuais começaram aos 12 e foram até aos 14 anos. Além disso, há cerca de oito meses os estupros pararam porque a adolescente começou a se impor. Os abusos aconteciam semanalmente, dentro da casa da família, depois que a mãe da vítima saía para trabalhar.
Segundo o delegado Elifas de Souza Ferreira, o suspeito, a mãe da adolescente e a vítima prestaram depoimentos. Em seguida, o homem foi liberado. “Como não houve prisão em flagrante, o pai foi liberado. Vamos abrir um inquérito para apurar os fatos e, caso seja comprovada a autoria, o processo será de responsabilidade do Judiciário”, disse Ferreira. Além disso, o delegado também informou que a investigação vai apurar o envolvimento da mãe da vítima para saber se ela sabia dos abusos e se foi negligente.
De acordo com o Conselho Tutelar, depois de prestarem depoimento na delegacia, a mãe e a adolescente voltaram para a casa da família e o suspeito não está na residência. As duas receberão atendimento psicológico e a adolescente fará exames, pois o pai não usava preservativo nos abusos.

JOGADORES DE "POKÉMON GO" TÊM CELULARES ROUBADOS EM ITUIUTABA


PM lança campanha de segurança para jogadores
(Foto: Polícia Militar/Divulgação)


Foram registrados nesta sexta-feira (5) cinco roubos de celulares de pessoas que estavam jogando “Pokémon Go” em locais públicos de Ituiutaba.
Segundo as primeiras informações da Polícia Militar (PM), pela manhã, um assalto foi realizado na Avenida Sete, no Centro, outros dois próximo à rodoviária.
No início da tarde aconteceram mais dois roubos na Praça Alcides Junqueira. Todos os jovens roubados foram abordados por criminosos em motocicletas.
Após rastreamento, a PM prendeu um jovem, de 19 anos, e apreendeu um adolescente, de 16 anos, suspeitos dos crimes na Praça Alcides Junqueira. Os celulares foram recuperados. O tenente Edson Roberto também informou que os dois têm passagem por tráfico de drogas. Eles foram encaminhados à delegacia e não foram reconhecidos pelas outras vítimas. A PM ainda procura os outros suspeitos. Até o fechamento desta matéria ocorrência estava em andamento.
Ainda segundo o tenente, o aplicativo permite a todos os usuários, inclusive os assaltantes, a saberem onde os bichos virtuais estão, facilitando a ação dos criminosos. Ele alerta que as chamadas “caçadas coletivas” são perigosas tanto quando a “caçada” individual. Edson orienta aos jogadores que evitem caçar à noite, em lugares desconhecidos e ficarem atentos ao que acontece em volta.