sábado, 16 de maio de 2015

PRATENSE JEAN CARLOS É CONVOCADO PARA SELEÇÃO BRASILEIRA SUB-20



Joias de Manchester e Real buscam reconhecimento no Mundial Sub-20
Jean Carlos, do Real Madrid, e Andreas Pereira, do Manchester, integram a Seleção que se prepara para o Mundial Sub-20 (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)

Meia Andreas Pereira e atacante Jean Carlos nunca atuaram no Brasil e cresceram na Europa; dupla se prepara para defender o país no torneio a partir do dia 30
      A chegada a um grande clube europeu é, geralmente, o ápice da carreira do atleta. O caminho até lá costuma ser demorado, com passagens por equipes brasileiras e de menor expressão. Porém, já diz o ditado: toda regra tem uma exceção. E no caso da seleção brasileira sub-20, existem duas. Andreas Pereira e Jean Carlos, de 19 anos, saíram do Manchester United e do Real Madrid, respectivamente, para se juntar à Seleção nesta semana e começar a preparação para o Mundial Sub-20, a ser disputado entre 30 de maio a 20 de junho, na Nova Zelândia.
Contratados pelos clubes ainda nas categorias de base, mostram que nem sempre estar em um time mundialmente conhecido significa estar no auge da carreira. Em meio aos atletas que integram a Seleção, são desconhecidos assim como a maioria. Nunca atuaram por uma equipe brasileira. Agora, lutam não apenas para crescerem no futebol e ganharem espaço nos clubes e na Seleção. Querem ser conhecidos pela nação que defendem. No caso de Andreas Pereira, apresentar-se para a pátria de coração.
Filho de brasileiros, o jovem do Manchester nasceu em Duffel, na Bélgica. Deu os primeiros chutes em um time belga onde o pai, Marco Antônio Pereira, atuava e, logo depois, transferiu-se para o PSV, da Holanda. Aos 15 anos, foi contratado pelo Manchester United e cresceu nas categorias de base do clube inglês. Hoje, integra a equipe principal dos Diabos Vermelhos.
      Andreas, por ter pais brasileiros, tem dupla nacionalidade. Chegou, inclusive, a jogar pela seleção de base da Bélgica por três anos. O DNA brasileiro, porém, falou mais alto no direcionamento da carreira.
– Era estranho jogar pela seleção belga. Meus pais são brasileiros. Cheguei lá e falei: “vou jogar pela seleção belga. Mas se tiver a oportunidade de atuar pelo Brasil, vou para o Brasil”. (...) Lá já sou um pouco mais conhecido. Quero agora, no Mundial, ajudar a Seleção. Assim, espero que me conheçam um pouco mais aqui – disse o meio-campista.
Jean Carlos é brasileiro, natural de Prata (MG). Mas, assim como Andreas, não passou por categorias de base brasileiras. Aos 11 anos, embarcou com a mãe e com o irmão mais velho para a Espanha. Foram, como dizem na expressão popular, com a cara e com a coragem para tentar a sorte no futebol espanhol. A aposta deu certo. Aos 16 anos, Jean foi convidado para defender o Real Madrid.
      O atacante merengue exalta a coragem da mãe, Maria Aparecida da Silva, que trabalhou como faxineira para a sobrevivência dos três na Espanha.
– Graças a Deus, tenho uma mãe que não tem medo. Uma mãe que arrisca. Devo a vida para ela. Realmente, não é toda mãe que pega dois filhos e cruza o continente. Fomos de pouquinho em pouquinho, passamos por certas coisas... Mas foram coisas que nos deram experiência, madureza... Graças a Deus, cheguei ao Real e agora estou aqui. (...) Esse Mundial é uma oportunidade dos brasileiros me conhecerem também. Quero fazer um bom trabalho para colaborar com a Seleção. Com isso, ir crescendo no futebol – afirmou o atleta, que também tem dupla nacionalidade e deu preferência para a seleção brasileira.
A dupla é mais um exemplo da saída, cada vez mais precoce, de atletas do Brasil para outros países. A formação em clubes do exterior, segundo eles, os deixou com estilo de jogo semelhante ao europeu.
      A base lá é muito tática – comenta Andreas. – Eles não gostam de drible. Aqui é criatividade, pode fazer o que quiser. (...) Mas é bom estar lá na Europa. Tenho o jeito brasileiro. O estilo brasileiro está no sangue. Aprendi a tática europeia. Isso é bom – completou.
– Minha base foi toda lá. Peguei todo o jogo de lá. Mas o jeito brasileiro não perde – disse Jean Carlos. – O meu destino foi esse. Ir para lá, morar lá, agora é um orgulho, um prazer poder jogar pela Seleção. É um orgulho enorme estar aqui, poder trabalhar com o pessoal, com essa seleção. Para mim, sempre foi a melhor seleção do mundo, a melhor seleção da história. Estamos nos preparando bem (para o Mundial) e seja o que Deus quiser – afirmou.
     Agora que chegaram a um grande clube do mundo, Andreas Pereira e Jean Carlos querem se firmar nas equipes. No momento, não pensam em atuar no futebol brasileiro. Mas querem conquistar o carinho e a admiração do Brasil. O Mundial Sub-20 pode ser um caminho para isso.
Fonte: http://globoesporte.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2015/05/joias-de-manchester-e-real-buscam-reconhecimento-no-mundial-sub-20.html

Jean Carlos e Andreas Pereira durante treino da seleção brasileira sub-20 (Foto: Danilo Sardinha/GloboEsporte.com)

SOBREVIVENTES FALAM SOBRE ACIDENTE ENTRE KOMBIS E CARRETA NA BR-497


Sete trabalhadores rurais morreram no local e dez ficaram feridos.
Colisão próximo a Uberlândia envolveu carreta bitrem e duas kombis.

Trabalhadores que estavam nas kombis envolvidas no acidente registrado na BR-497, próximo a Uberlândia, falaram sobre a tragédia. Sete pessoas morreram após a colisão com uma carreta, na noite desta sexta-feira (15).  Todas as vítimas são trabalhadores rurais de uma granja e seguiam para suas casas. Após o acidente, dois dos sobreviventes contaram como foi o ocorrido.
O auxiliar de produção Gustavo Henrique Guimarães, de 24 anos, se salvou por pouco. “Estavam as três peruas, todo mundo junto. Aí a primeira foi na frente e ficamos as duas turmas para trás. Quando vimos, a perua que estava na nossa frente tinha batido no caminhão e subiu aquela poeira”, relatou.   
Lázaro Antônio Damaceno, de 63 anos, era motorista de um dos veículos com trabalhadores e reforça o que ocorreu. “Nós éramos em três Kombi. Eu era o último e eu bati na segunda. Não tem nem como falar, tudo amigo da gente, era a mesma coisa que irmão. Nós trabalhávamos juntos há muito tempo”, lamentou.
Segundo a PMR, é comum acidentes no local por falta de acostamento e de sinalização, o que podem ter contribuído para o acidente, porém, ainda não é possível afirmar as causas.
A ocorrência foi encerrada às 3h deste sábado. A pista foi interditada por quatro horas para que os trabalhos de resgate fossem feitos e o trânsito foi desviado para as estradas vicinais. O trecho foi liberado na manhã deste sábado.
Kombis estavam com 23 trabalhadores rurais
Segundo as informações da Polícia Militar Rodoviária (PMR), o grave acidente ocorreu no fim da noite desta sexta-feira (15) quando a carreta que transportava cana de açúcar saiu de uma estrada vicinal e cruzou a rodovia. As duas kombis que estavam com 23 trabalhadores rurais não conseguiram evitar o acidente e bateram no veículo. Uma terceira kombi também seguia com o comboio, mas não se envolveu na batida.
Sete pessoas morreram no local do acidente. Quatro vítimas foram levadas em estado grave para o Pronto-Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). A assessoria do hospital informou, nesta manhã (16), que uma segue em estado grave e as demais estão estáveis.
Outras seis vítimas foram socorridas e levadas para as Unidade de Atendimento Integrados (UAIs). A assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou, na manhã deste sábado (16), que todos já receberam alta.
Até o fim da manhã deste sábado, os corpos das sete vítimas ainda não foram liberados pelo Instituto Médico Legal (IML). Quatro devem ser sepultadas em Monte Carmelo, uma em São Simão, interior de Goiás, e três em Irecê, na Bahia.
Motorista foge, mas retorna ao local
O motorista da carreta fugiu, pois ficou com medo de represálias. Duas horas depois retornou ao local e se apresentou à polícia. Ele foi preso e encaminhado à delegacia de Polícia Civil para prestar esclarecimentos. A carreta foi apreendida.
Situação dos veículos
De acordo com a Secretária de Trânsito e Transportes de Uberlândia (Settran), as duas kombis estão com as documentações em dia e foram levadas para o pátio. A PMR confirmou, ainda, que a carreta também estava com documentos regulares.
Uma funcionária da empresa responsável pelos trabalhadores informou, por telefone, que estão prestando apoio aos familiares das vítimas e que entre os envolvidos estão moradores de Monte Carmelo, São Simão, Norte de Minas e da Bahia.
De acordo com a Gerência Regional do Trabalho e Emprego em Uberlândia, a análise do acidente será feita por um auditor fiscal do Ministério do Trabalho a partir de segunda-feira (18). As análises serão feitas tendo em vista as ocorrências registradas pela polícia e pelos Bombeiros, informações dos hospitais, relatos de testemunhas e imagens do acidente.



O “MAIS PATRIOTA CIDADÃO BRASILEIRO” VISITA ITUIUTABA

Toninho das Bandeiras


15 de maio de 2015
Está visitando Ituiutaba o popular morador de Prata, Antônio das Graças Peixoto (Toninho das bandeiras), que ao longo de 42 anos tem colecionado e cultivado bandeiras deste, mostrando o seu respeito e sentimento cívico, pela pátria brasileira, através da coleção de bandeiras dos 27 estados brasileiros e Distrito Federal.
Segundo Toninho, que visitou a Fundação Cultural na manhã da ultima quarta-feira, 13, dia de São Benedito e de Nossa Senhora de Fátima, o seu amor pelas bandeiras começou nos bancos escolares na cidade onde nasceu, na escola onde iniciou seus estudos, ou seja, no Grupo Escolar Noraldino Lima, na cidade de Prata.
“Quando eu tinha nove anos de idade, ao iniciar as aulas na escola onde estudei, era obrigatório ao entrar par as salas de aula, ficar enfileirados, para referenciar a Bandeira do Brasil, do Estado e do Município, e cantar o Hino Nacional Brasileiro. Foi a partir desta época que nasceu o desejo de colecionar bandeiras, demonstrando o meu amor e civismo, a Pátria Brasileira. Foi no início da década de sessenta que ganhei a primeira bandeira, a do meu município, do Prefeito de então, Mário Nery. Em 1962, ganhei a bandeira brasileira, de um sargento do Tiro de Guerra, desta cidade de Ituiutaba. Ganhei também a bandeira de Ituiutaba, em 1983, do Prefeito Romel. Daí pra frente comecei a viajar por várias cidades desta região e em cada lugar que eu chegava, eu ganhava uma bandeira de um estado brasileiro e de vários municípios. Hoje, eu já coleciono mais de quarenta bandeiras, sou conhecido no Triângulo Mineiro como o mais patriota cidadão brasileiro. Por isso me chamam de “Toninho das Bandeiras” o que muito me orgulha.
Toninho das bandeiras participou dos festejos, em louvor a São Benedito, e a Nossa Senhora do Rosário, domingo, na Praça 13 de Maio, no 28º Encontro de Congos, Moçambiques, Marujos, Catupés e Marinheiros.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

GRAVE ACIDENTE NA RODOVIA BR-497 ENTRE PRATA E UBERLÂNDIA DEIXA MORTOS E FERIDOS

video

15/05/2015 20h35 - Atualizado em 15/05/2015 20h35
Polícia Rodoviária Estadual e Bombeiros ainda estão no local.
Levantamentos preliminares apontam pelo menos oito pessoas mortas. 

Um acidente envolvendo três veículos deixou pelo menos oito pessoas mortas e duas gravemente feridas na noite desta sexta-feira (15) na BR-497, próximo à Uberlândia. Os dados ainda são preliminares e foram divulgados pelo Corpo de Bombeiros de Uberlândia.
A ocorrência foi por volta das 18h30 no quilômetro 29 da rodovia, sentido Prata. Duas horas após o fato, a ocorrência ainda está em andamento. A Polícia Rodoviária Estadual também está no local.
A primeira informação que chegou ao G1 foi que se tratava de um caminhão e duas vans. Pouco depois, foi falado em uma carreta e dois ônibus. Ainda não foi confirmado qual das duas informações procedem. Também não se sabe como ocorreram as colisões.

Vídeo: Internet (Motorista que passou no local)

FESTA DO CONGADO E MOÇAMBIQUE EM MONTE ALEGRE DE MINAS REÚNEM MILHARES DE PESSOAS NO DIA 13 DE MAIO



Aconteceu ontem 13 de maio em Monte Alegre de Minas a Festa de congado e Moçambique em louvor a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, a “Festa 13 de maio”e a gente esteve lá mais uma vez para acompanhar esta grande festividade que já é patrimônio cultural de Monte Alegre de Minas. A festa mais uma vez aconteceu na Praça da Inconfidência em frente a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, que mais uma vez esteve superlotada por moradores e visitantes.
Além dos tradicionais ternos de Congo e Moçambique da cidade, recebeu também ternos de cidades vizinhas que vieram abrilhantar ainda mais esta que uma das maiores festas no Estado de Minas Gerais, e com o apoio total da Prefeitura Municipal de Monte Alegre de Minas, o sucesso da festa continuará por muitos anos ainda,  nesta noite teve também a presença da imprensa de várias cidades para cobrir a grandiosidade destas festividades.
Em uma placa em frente a Igreja de Nossa Senhora do Rosário lemos o seguinte sobre esta festa:
“Monte Alegre de Minas, 13 de maio de 2012. Por força da lei municipal nº 2325 de 12 de março de 2008 e de decreto nº3.865 de 11 abril de 2008 o município de Monte Alegre de Minas reconhece como patrimônio cultural imaterial, a centésima festa de congados e Moçambique  em louvo a Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, “Festa 13 de maio.” Esta festa está protegida por lei e não pode ser descaracterizada, violada ou ter sua programação oficial modificada sem prévia autorização do  Conselho Consultivo do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Monte Alegre de Minas, cabendo penalidades previstas na referida lei.
A festa foi criada em 1883 e está registrada  como forma de celebração  sendo reconhecida por envolver a comunidade local.”
          Segundo o Diretor do Departamento de Cultura e Turismo da cidade  Leonardo Augusto Reis, está sendo feito um vídeo documentário sobre a história desta tradicional festa em Monte Alegre de Minas e está sendo produzido pela conceituada IMAGINARE VIDEOS, e que, possivelmente em Setembro no aniversário da cidade, estará sendo projetado em telão em local a ser definido, todo este documentário está sendo feito para os moradores conhecerem um pouco mais sobre a criação, fundadores e trajetória  da festa até os dias atuais.
Reportagem e Fotos: Gil Martins
Congado Cor de Rosa

Interior da Igreja de Nossa Senhora do Rosário

Multidão em frente a Igreja

Produção do vídeo documentário (Foto: Cultura Monte Alegre)